Quem sou eu

Minha foto

Olá! Sou professora de Educação Especial da Secretaria Municipal de Educação de Campinas e trabalho com inclusão escolar na rede regular de ensino, desde 2003. Atualmente atuo na Sala de Recursos Multifuncionais, fazendo o Atendimento Educacional Especializado para crianças com deficiência, TGD e altas habilidades no contra turno da escola regular. Sou casada, tenho dois filhos pequenos (meus ruivinhos lindinhos) e um cachorro fofo. Nossa família é cristã e sempre se reúne para orar, ler a Bíblia e fazer estudos bíblicos com as pessoas. Gosto muito de ler, cantar, tocar violão, meia lua. Também escrevo livros infantis e gosto muito desse trabalho. Tenho quatro livros publicados pela Editora Árvore da Vida,  artigos sobre educação e um livro digital publicado pela Saraiva: Josias - pé na cidade, coração no rio. Outros livros estão em andamento! Possuo quatro blogs:

Espero que você goste! Boa leitura!

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Proposta de Atividade para os livros: Crescer de Modo Digno - Caráter e Crescer de Modo Digno- Família. Autor: Marco A. de Mello.


Propostas elaboradas por Aline Caetano Begossi
Para adquirir os livros clique nos links:

http://www.arvoredavida.org.br/infantojuvenil/crescer-de-modo-digno-familias.html

http://www.arvoredavida.org.br/infantojuvenil/crescer-de-modo-digno-carater.html
Temos dois livros:
  • Crescer de Modo Digno - Caráter.
  • Crescer de modo Digno - Família.
Exemplo lição 1 - 





Cada livro possui 24 lições, o que resulta em 48 lições, ou seja, atividade para no mínimo um ano. 
A faixa etária mais recomendada são as crianças de 9 a 12 anos.

Cada lição contém:

  • ·         um objetivo
  • ·         versículos chaves
  • ·         atividades musicais
  • ·         dicas para os pais e professores.



É um livro de orientação para o professor. Como as crianças dessa idade já conseguem ler a bíblia, sugerimos a cada lição:

  1. A leitura, primeiro individual, depois em grupo, das referências dadas no início da lição. Cada criança deverá trazer a sua Bíblia e um caderninho para anotar.
  2. Depois, em roda, a conversa sobre a história, o sentido dela e a aplicação prática na vida das crianças. O professor é o condutor dessa conversa, que deverá trazer os pontos da seção “Explorar” com as crianças. 
  3. Pedir que as crianças anotem aquilo que mais as impressionou  no dia.
  4. Pedir que eles leiam o que escreveram, pois é uma forma de treinar o compartilhar em grupo.
  5. Tanto no livro Caráter, como no livro Família, pode ser feito um cartaz - quadro, de um material mais resistente, que dure um ano. Após a 12.ª lição, fazer outro cartaz para dar continuidade ao trabalho. Pode-se usar o EVA, por exemplo. Para escrever no EVA, é só utilizar caneta de retro projetor. Cada criança terá a sua vez de marca no quadro os aspectos estudados. Cada criança também poderá ter o seu quadro individual, para ser colado no seu caderno de reuniões e preenchido a cada semana.



Livro Crescer de Modo Digno - Caráter.
Lição nº
Caráter
Referências
Exemplo positivo
Exemplo negativo
Versículo chave
1
Abrangente
Nm 27
 1 Rs 12
Zelofeade
Roboão
E Deus deu a Salomão[...] largueza de coração, como a areia que está na praia do mar. 1Rs 4:29
...
...
...
...
...
...



Livro Crescer de Modo Digno - Família
Lição nº
A família de:
Referências
Aspectos da lição
Aplicação prática hoje:
Versículo chave
1
Abraão
Gn 17:9-14
Rm 2: 25 - 29
Abrão quis ajudar Deus
Perdeu a presença Dele
Teve o nome mudado.
Foi circuncidado

Somos uma família diferente – buscamos o Senhor nas decisões.
Somos separados!
“Eu sou o Deus todo poderoso; anda na minha presença e sê perfeito.”  Gn 17:1b
...
...
...
...
...

...



6. A seção “Dica para pais e professores” pode ser mandada sempre, ao final de cada reunião como um bilhetinho especial aos pais, para infundir neles o encargo com os seus filhos, encorajando-os a servi-los.  


7. Mesmo sendo maiores, crianças dessa idade gostam muito de representar. Aproveite algumas lições para fazer pequenas dramatizações de improviso, de maneira que as crianças possam representar os personagens da história trabalhada.
  • No livro Família pode-se fazer um teatro contemporâneo, aproveitando o tema estudado, mas trazendo para a realidade das famílias de hoje. O texto pode ser escrito coletivamente, com as crianças.
  •   No texto caráter, eles podem escolher um tipo de caráter para representar, por ex. um pode ser o Sr. Adaptável, outra criança pode representar a Senhora Generosa... O texto deve ser pensado pelas crianças e cada ponto do caráter, relembrado com eles.







Dinâmicas a serem trabalhadas com as crianças:

Retiradas do site:


1- Jogos de bilhetes

Participantes: 7 a 20 pessoas Tempo Estimado: 20 minutos. Objetivo: Exercitar a comunicação entre os integrantes e identificar seus fatores.Material: Pedaços de papel com mensagens e fita adesiva.Descrição: Os integrantes devem ser dispostos em um círculo, lado a lado, voltados para o lado de dentro do mesmo. O coordenador deve grudar nas costas de cada integrante um cartão com uma frase diferente. Terminado o processo inicial, os integrantes devem circular pela sala, ler os bilhetes dos colegas e atendê-los, sem dizer o que está escrito no bilhete. Todos devem atender ao maior número possível de bilhetes. Após algum tempo, todos devem voltar a posição original, e cada integrante deve tentar adivinhar o que está escrito em seu bilhete. Então cada integrante deve dizer o que está escrito em suas costas e as razões por que chegou a esta conclusão. Caso não tenha descoberto, os outros integrantes devem auxiliá-lo com dicas. O que facilitou ou dificultou a descoberta das mensagens? Como esta dinâmica se reproduz no cotidiano? Sugestões de bilhetes:- Frases relacionadas com as lições trabalhadas. Por exemplo. “Seja generosa!” “Eu sou carinhoso.” “Estou bravo!”, “Estou...” “Sou...”.

2-  Exercício da qualidade:

Objetivos: conscientizar os membros do grupo para observar as boas qualidades nas outras pessoas; despertar as pessoas para qualidades até então ignoradas por elas mesmas.Tamanho: 30 pessoas.Tempo: 45 minutos. Material: lápis e papel. Descrição: o coordenador inicia dizendo que na vida as pessoas observam não as qualidades mas sim os defeitos dos outros. Nesse instante cada qual terá a oportunidade de realçar uma qualidade do colega. 1. O coordenador distribuirá uma papeleta para todos os participantes. Cada qual deverá escrever nela a qualidade que no seu entender caracteriza seu colega da direita; 2. A papeleta deverá ser completamente anônima, sem nenhuma identificação. Para isso não deve constar nem o nome da pessoa da direita, nem vir assinada; 3. A seguir o coordenador solicita que todos dobrem a papeleta para ser recolhida, embaralhada e redistribuída; 4. Feita a redistribuição começando pela direita do coordenador, um a um lerá em voz alta a qualidade que consta na papeleta, procurando entre os membros do grupo a pessoa que, no entender do leitor, é caracterizada com esta qualidade. Só poderá escolher uma pessoa entre os participantes. 5. Ao caracterizar a pessoa, deverá dizer porque tal qualidade a caracteriza; 6. Pode acontecer que a mesma pessoa do grupo seja apontada mais de uma vez como portadora de qualidades, porém, no final cada qual dirá em público a qualidade que escreveu para a pessoa da direita; 7. Ao término do exercício, o coordenador pede aos participantes depoimentos sobre o mesmo.


3- Evangelho em pedaços:

Essa atividade pode ser feita antes de qualquer explicação prévia sobre a lição.
Participantes: 10 a 15 pessoas. Tempo Estimado: 30 minutos. Modalidade: Leitura da Bíblia e Debate. Objetivo: Estimular a procura e compreensão de passagens da Bíblia. Material: Papéis com pequenos trechos da Bíblia (partes de passagens relacionadas à lição) com indicação do livro, capítulo e versículos. Descrição: Cada integrante recebe um trecho da Bíblia e procura compreendê-lo. Para melhorar a compreensão do trecho, deve consultar a passagem completa na Bíblia. Em seguida, os integrantes devem ler o seu trecho e comentá-lo para o grupo. Ao final, é aberto o debato sobre os trechos selecionados e as mensagens por eles transmitidas.

4- Dinâmica da Caixa de Bombons

Esta dinâmica pode ser aplicada com crianças, adultos ou adolescentes, sem que se altere o conteúdo moral implícito em sua mensagem. Abaixo damos o exemplo com 14 adjetivos podendo ser acrescentado ou diminuído conforme o número de participantes. Você poderá usar os aspectos dos livro caráter para montar tal dinâmica.
Material e desenvolvimento: um presente numa caixa bem bonita, enfeitada contendo a quantidade de bombons igual ao número de participantes. A caixa será sorteada entre os presentes e o ganhador ouvira e seguirá as instruções da seguinte mensagem:

01 – Muito bem, você foi o sorteado com este presente. Ele simboliza a compreensão, a confraternização e a amizade entre nós. Mas o presente não será seu, observe os amigos e aquele que considerar mais organizado será o ganhador(a) dele.
02 – A organização é algo de grande valor e você como possuidor dessa virtude, irá levantar-se para entregar este presente ao amigo que você achar mais feliz.
03 – Você é feliz, construa sempre a sua felicidade em bases sólidas. A felicidade, não depende dos outros, mas de nós mesmos, mas o presente ainda não será seu, entregue-o para uma pessoa que na sua opinião é muito meiga.
04 – A meiguice é algo muito raro e você a possui, parabéns, mas o presente ainda não será seu, e você com jeito amigo não vai fazer questão de entregá-lo a quem você acha mais extrovertido.
05 – Por ter esse jeito tão extrovertido é que você está sendo escolhido para receber este presente, mas infelizmente ele não é seu, passe-o para quem você considera muito corajoso.
06 – Você foi contemplado com este presente e agora demonstrando a virtude da coragem pela qual você foi escolhido para recebê-lo, entregue-o para quem você acha mais inteligente.
07 – A inteligência nos foi dada por Deus, parabéns por ter encontrado espaço para demonstrar este talento. Agora passe o presente para quem você acha mais simpático.

5- Garrafa dos elogios


Tema: "A boa palavra o alegra" Pv 12.24b.

Duração: 10min.

Público: adolescentes, mínimo 5 pessoas.

Material: Uma garrafa vazia (pode ser de refrigerante).

O grupo deve sentar, formando um círculo.O coordenador coloca a garrafa deitada no chão no centro da sala e a faz girar rapidamente, quando ela parar estará apontando o gargalo para alguém. O coordenador dirá uma palavra de encorajamento, estímulo ou elogio à essa pessoa.A pessoa indicada pela garrafa terá então a tarefa de girá-la e falar palavras de encorajamento para quem ela apontar e assim sucessivamente.
Textos para trabalhar após este exercício: 1 Pe 4:10,11; Ef 4:29,30; Pv 12:25.


6- Amar ao Próximo

Tema: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

Duração: 20 a 30 minutos

Público: adolescentes; mínimo 6 participantes.

Material: lápis e papel

Divida a turma em grupos ou times opostos.Sugira preparar uma gincana ou concurso, em que cada grupo vai pensar em 5 perguntas e 1 tarefa para o outro grupo executar.
Deixe cerca de 15 minutos, para que cada grupo prepare as perguntas e tarefas para o outro grupo.Após este tempo, veja se todos terminaram e diga que na verdade, as tarefas e perguntas serão executadas pelo mesmo grupo que as preparou.Observe as reações. Peça que formem um círculo e proponha que conversem sobre:Se você soubesse que o seu próprio grupo responderia às perguntas, as teria feito mais fáceis?E a tarefa? Vocês dedicaram tempo a escolher a mais difícil de realizar?Como isso se parece ou difere do mandamento de Jesus? "Amarás ao teu próximo como a ti mesmo", MT 23.39
Como nos comportamos no nosso dia a dia? Queremos que os outros executem as tarefas difíceis ou procuramos ajudá-los? Encerre com uma oração.