Quem sou eu

Minha foto

Olá! Sou professora de Educação Especial da Secretaria Municipal de Educação de Campinas e trabalho com inclusão escolar na rede regular de ensino, desde 2003. Atualmente atuo na Sala de Recursos Multifuncionais, fazendo o Atendimento Educacional Especializado para crianças com deficiência, TGD e altas habilidades no contra turno da escola regular. Sou casada, tenho dois filhos pequenos (meus ruivinhos lindinhos) e um cachorro fofo. Nossa família é cristã e sempre se reúne para orar, ler a Bíblia e fazer estudos bíblicos com as pessoas. Gosto muito de ler, cantar, tocar violão, meia lua. Também escrevo livros infantis e gosto muito desse trabalho. Tenho quatro livros publicados pela Editora Árvore da Vida,  artigos sobre educação e um livro digital publicado pela Saraiva: Josias - pé na cidade, coração no rio. Outros livros estão em andamento! Possuo quatro blogs:

Espero que você goste! Boa leitura!

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Como contar histórias de maneira diferente - parte 6 - Usando a Piaba!




Então, um dia desses precisei montar uma história sobre as duas pescas: a de  Lucas 5:1-11  e a de João 21:1-1. Fiquei pensando em ideias diferentes, que saíssem do papel, fantoche... Fui trabalhar e encontrei a minha amiga Tânia, uma pessoa cheia de ideias, (a mesma que me ensinou sobre percussão corporal)! Ela veio com uma Piaba e uma Biruta, feita para o desfile de voadores, que acontece sempre no terceiro domingo de agosto, na pracinha da mata Santa Genebra, em Campinas! Ela é a organizadora desse evento legal! Enfim, logo tive a ideia de usar as piabas para contar histórias da Bíblia, como a de Jonas e a das duas pescas. Por isso, estou fazendo essa postagem...sobre Lucas e João.

Na  passagem de  Lucas, vemos Jesus chamando seus discípulos para serem seus seguidores. Eles estavam pescando e não conseguiam pegar nada. Jesus chegou e deu-lhes ordem para jogar as redes novamente. Então, a rede veio cheia de peixes! Na sequência, o Senhor lhes chamou para serem pescadores de homens. No segunda pesca, do texto de João, o Senhor já havia morrido e ressuscitado. Pedro e mais alguns discípulos resolveram voltar para as suas antigas profissões. Passaram a noite e não conseguiram pescar nada. Ao amanhecer, o Senhor veio e propôs que eles lançassem as redes novamente, de maneira que elas vieram cheias de peixe. Eles reconheceram que era Jesus e foram até a praia. Chegando lá, o Senhor já havia preparados para eles pães e peixes assados. Após comerem, Jesus perguntou se Pedro o amava por três vezes e lhe disse que ele deveria apascentar, pastorear e cuidar de suas ovelhas e carneiros, bem como segui-lo. 
Acho linda e muito significativa essas passagens, pois mostram que o Senhor nos chama para sermos pescadores de homens e que ao mesmo tempo, Ele mesmo nos providenciará o pão e os peixes, de maneira que não devemos nos preocupar, pois Ele mesmo tem cuidado de nós. Nossa maior missão é pregar o evangelho e cuidar daqueles que o Senhor nos confiar. E isso pode ser passado para as crianças.

Pensei da seguinte maneira:

Fazemos uma Piaba gigante em forma de peixe: 





Contamos a história para as crianças, usando a Piaba. Como proposta de atividade, podemos construir uma ou mais piabas coletivas para brincar.

Materiais:



  • Arame: que deverá ser arredondado para fazer a boca do peixe. 
  • Papel de seda colorido (no mínimo umas cinco folhas). Você pode usar crepon, que é mais resistente, mas demora mais para secar. Sanito... ou seja outros materiais.
  • Vara de pesca (corte a ponta da vara para evitar acidentes, deixando a extremidade mais grossa)
  • Linha nº 10 de pipa.
  • Cola





Faça uma argola com o arame para fazer a boca do peixe com mais ou menos 30 cm de diâmetro. É claro que você pode usar um bambolê, por exemplo, para fazer a boca da piaba e criar um grande peixe para contar a história de Jonas. Já pensou, fazer um teatro e, num determinado momento, colocar o peixe para engolir Jonas, vestindo a pessoa com a Piaba? As crianças vão amar!!!







Bem, criar o corpo da piaba com papel de seda. Use cola apenas o suficiente e não coloque um monte de enfeites, pois isso faz peso e impede a Piaba de voar com fluidez. 




Deixe secar o corpo da Piaba. Encaixe o papel de seda dando voltas com a seda no arame, conforme as fotos.





















Amarre a linha fazendo um pequeno furo na seda para segurar o arame e cruze de um lado e de outro.






 Amarre isso numa linha maior e prenda na vara!

Está pronta a sua Piaba.
Quando estiver enfeitada com olho, é a Piaba, quando não tiver o olho, é a Biruta.


Olha aí, minha amiga Tânia M. Valeriano segurando a Piaba! Foi ele quem fez e depois me ensinou a fazer esse lindo trabalho! Taninha, obrigada, você é uma grande artista!


Numa outra proposta, podemos fazer piabinhas com as crianças, assim:



Pegue uma folha de revista e dobre na horizontal. Cole formando um tubo. Faça o rabo, ou enfeite de seu jeito



Após secar, faça duas dobras na extremidade para formar a boca. Para fazer a boca, você pode recortar anéis de garrafas pets, por exemplo! Faça rabo, olho, prenda um barbante na boca e estará pronto! 

  


Nessas duas últimas imagens, nós fizemos na outra extremidade da boca um triângulo, como se fosse uma casinha e colamos uma rabiolinha feita com tiras de papel da própria revista. Também é outra ideia!
Espero ter ajudado!
Abraços e o Senhor nos abençoe!